Segunda Chance ManoGelis Cap 25

24 Apr

Cerca de uma hora e meia depois, Angelis se encontrava sentando na mesa repleta de guloseimas, que fora arrumada por Manu. Com a câmera já posicionada de modo que os filmasse, ajeitou o laço que prendia a franja de Valentina após colocá-la em seu colo. Esperavam por Manu.

 

Angelis: Manu, vem. Estou com fome. – reclamou pela terceira vez, suspirando.

 

Vale: Nunuuu, mãmae An tá com fome. – gritou, jogando a cabeça para trás e assim olhá-la.

 

Manu: Prontinho, suas apressadas. – parou na entrada. – Vale, fecha os olhos.

 

Vale: Ponto. – obedeceu, fechando-os com força que até chegou a enrugar o nariz. – Pode abi?

 

Angelis: Espera! É só quando a Nunu mandar. – postou uma mão em frente aos olhos dela. – Hmm, que gostoso.

 

Vale: Eu qué vê! – balançou as pernas freneticamente.

 

Manu: Ainda não!

 

Deixando a surpresa sobre a mesa, Manu puxou a cadeira ao lado de Angelis e ao se sentar começaram a cantar e a bater palmas, juntos. Valentina, ao finalmente abrir os olhos, se deparou com o cupcake que tanto adorava com o tamanho três vezes maior que o normal. E para completar havia velinha com um pequeno coração rosa.

 

Sorridente, recostou a cabeça no peito da Mãe An.

 

No final, ao receber um beijo de cada lado do seu rosto, levou a mãos para trás e assim as segurando pelo pescoço.

Angelis: Assopra, filha. – a chegou mais perto da mesa.

 

Manu: Primeiro faz o pedido, um bem bonito e legal. – tirou uma foto das duas, sem deixar de sorrir.

 

Vale: Tá! – colocou o dedo indicador na boca, fazendo uma carinha pensativa. – Já sei. – inclinou mais o corpo para frente, assoprando.

 

Manu: Ae! – tornou a bater palmas. – Feliz aniversário, meu amor. – a abraçou.

 

Vale: Bigada. – fez bico, recebendo mais beijos de ambos. – Foi dois feliz parabéns pra mim. Muito avivesário.

 

Manu: Que gostoso, não é? Muitos presentes também, doces. Que delícia.

 

Angelis: Delícia vai ser depois que eu comer. Posso? – perguntou ao direcionar um ‘olhar pidão’ a noiva.

 

Manu: Pode só porque estamos com fome também.

 

Durante todo o desjejum Valentina passou contando tudo o que fez na festa do dia anterior que os avos Hany e Clauristovon fizeram pra ela, empolgadíssima. Arrancou diversas gargalhadas das mães, que faziam questão de dar toda atenção a menina. Depois de mais algumas fotos decidiram revelar o presente e aí sim não conseguiram a conter. Ficara eufórica demais.

Após ensinar e brincar bastante, Manu acomodadra-se em um dos banquinhos de madeira e ficou a observar Valentina conduzir o novo brinquedo. Lhe mandou um beijo e acenou mais uma vez em resposta.

 

Angelis: Ela já aprendeu direitinho.

 

Manu: Claro! Minha bebê é esperta. – a mirou parado de pé ao seu lado e com as mãos na cintura.

 

Angelis: Estou perdido, ela não vai soltar essa motoca nem tão cedo. Vai cismar em levar pra todos os cantos. – comentou ao se sentar. – Só você, Manu. E ainda gastou um bom dinheiro nisso.

 

Manu: Deixa de ser chata, ela queria e a senhorita vai levar. – deitou a cabeça no ombro dela. – E quanto ao dinheiro não se preocupe.

 

Angelis: Sabe o que acho sobre isso. – deslizou o dedo por cima de uma pequena pinta na coxa dela, repetidas vezes.

 

Manu: Sei muito bem, Amor. – virou o rosto, dando-lhe um cheirinho no pescoço. – Faço porque gosto.

 

 Angelis: Tá cansada?

 

Manu: Um pouquinho. Acho que umas três horas dormindo seriam o suficiente. –disse baixinho assim como ela, fechando os olhos. Passaram minutos assim, abraçados, em silêncio. Angelis não tardou em aconchegá-la mais em seu corpo, levando a mão até o cabelo da mesma e o afagando. – Amor…

 

Angelis: Eu!

 

Manu: Assim eu durmo aqui mesmo. – ergueu o corpo, encarando-a centímetros de distância.

 

Angelis: Tá! Parei. – piscou.

 

Manu: Quando formos dormir você faz, ok? Aí juro não me importar. 

Angelis: Ah, na cama te faço carinhos extras. – sorriu, depositando um demorado beijo nos lábios dela.

 

Manu: Quero mesmo. – a envolveu o pescoço com os braços, manhosa. – Você só promete.

 

Angelis: Eu vou cumprir. Pode ter certeza disso. – apertou-lhe a cintura. – Estou cheio de saudade.

 

Mantiveram-se abraçados, entre carinhos e em silêncio por mais alguns minutos. Ambas olhavam na direção de Luísa.

 

 

 

2 Responses to “Segunda Chance ManoGelis Cap 25”

  1. adam June 29, 2013 at 11:49 am #

    Hi there! Do you know if they make any plugins to protect against hackers? I’m kinda paranoid about losing everything I’ve worked hard on. Any recommendations?

    • sara2006fernandes July 12, 2013 at 2:04 am #

      Hi Look I do not know tava wondering about that too, so there were not that to my blog

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: