Segunda Chance ManoGelis “Confusa e Babona” Cap 33

26 Apr

Uma tranquila noite de sono era tudo que Angelis precisava, andava estressada e confusa. Confusa demais. Desde sua última conversa com Manu que não conseguia se concentrar em nada e todos ao seu redor notaram. Passava a maior parte do dia pensando nela. Tentava entender. Não recebia nenhuma notícia desde então. Isso a deixava mais apreensiva, queria estar por perto, saber dela e o bebê.
Angelis somente de lembrar de Manu e do Bebê nascia um sorriso bobo no rosto dela,esse bebê que era um sonho dela e de Manu mas elas duas tinham planejado isso pra frente e ela nunca pensou que Manu iria fazer uma surpresa dessas,uma das maiores e melhores supresas da sua vida,ela ja amava aquele serzinho que ainda era uma sementinha dentro da barriga de Manu.
Decidiu sair mais cedo do trabalho àquela tarde. Sentia-se em falta com Valentina e, por isso, retirou-a da escolinha também antes do horário e no caminho para casa parou no parque, onde brincaram por cerca de uma hora e meia.

O céu tinha um tom alaranjado quando voltaram para rua depois de deixarem as mochilas largadas no sofá.

Valentina soltou sua mão e correu para a padaria, quando já estavam próximos.

Vale: Oi, seu Fenando. Eu chegí. – parou perto do balcão, olhando para cima e sorrindo.

Fernando: Olá, pequena. O que a senhorita vai querer hoje? – se debruçou para assim vê-la. O senhor de cabelo branco já estava acostumado a tê-la entrando correndo todo fim de tarde em seu estabelecimento. Sempre a recebia com alegria.

Vale: O de sempe, pufavo!

Parando atrás da filha com as mãos no bolso, Angelis acenou para o padeiro enquanto ele escolhia os pães.

Vale: Quentinho, tá? – pediu.

Fernando: Pode deixar. – piscou.

Angelis: Não sei como o senhor não se cansa dessa tagarela. Sempre entra aqui feito um furacão. – sorriu para uma senhora que a olhava encantada.

Fernando: Não tem como, minha filha. Ela é minha melhor cliente. Sempre me traz lindos desenhos. Não é, Valentina? – ela assentiu freneticamente.

Vale: É. Eu sou legal.

Pouco minutos depois, ainda sentados à mesa, a menina terminava de comer seu doce sob o olhar atento da mãe.
Angelis: Vale, dá um sorrisão bem gostoso pra mãe tirar uma foto. – posicionou o celular. – Essa vai para o álbum. – sussurrou para si, risonha. – Agora acabou? Podemos ir para o banho e tirar o uniforme?

Vale: Tô fesquinha, Mãe. Aqui. – levantou a cabeça para que ela visse seu pescoço.

Angelis: Pode até estar fresquinha, mas tá toda lambuzada de chocolate. Vamos! Já pro banho. – se levantou, estendendo a mão. Ela fez um bico.
Esparramada no sofá com uma Valentina“lutando” contra o sono, deitada em seu peito, Angelis tentava se concentrar no desenho. Estava cansada. Na verdade, parecia exausta. O rosto abatido demonstrava isso. Respirou fundo ao ouvir o resmungo triste da filha, que tornou a repeti-lo devido o silêncio.

Vale: A mãmae Nunu vem não? – perguntou chorosa, levantando a cabeça para o encarar. – Liga.

Angelis: Meu amor, mãmae já explicou que agora ela não pode vir. Não foi? – disse com pesar, voltando a lhe fazer cafuné. – Mas logo ligamos.

Vale: Eu queria agora. Pode? Pufavo. Liga. Falo muito não. – fungou, segurando o rosto dela bem manhosa.

Angelis: Não precisa chorar, Vale. – passou a mão pelo rosto dela, enxugando as lágrimas. – A mãmae nunu já está dormindo. Depois você fala com ela.

Fora difícil fazê-la dormir. Ainda mais difícil do que as outras noites. A menina insistia para que ligasse e foi assim, entre o choro e abraçada a ela, que acabou dormindo. Angelis ainda passara algum tempo sentado a beirada da cama, segurando a pequenina mão e lhe fazendo carinho com o polegar.

O dia parecia tão longo… Só queria que ele terminasse. Logo.

De volta ao seu quarto, tinha em mãos o pequeno envelope que a noiva esquecera ali. Jogou-se na cama e com lentidão tornou a ler o resultado do exame. Sorrsão apareceu em seu rosto.

Positivo!

Um pouco abaixo de duas imagens borradas, Angelis pode encontrar o resultado do exame onde dizia que a gravidez era de um pouco mais de três semanas. Ao tornar a ler a palavra em destaque, seu sorriso fora ficando ainda maior. Positivo! Tal palavra repetia-se em sua mente constantemente. A mistura de emoções era tão grande, e forte, que não sabia denominá-lo. Não esperava tal acontecimento. Haviam planejado mais nao tao cedo assim. No entanto, desde o momento da notícia, desde que acariciara o ventre ainda liso dias atrás, não deixava de pensar na nova vida com felicidade.

Mãnha – Casa de Angelis

Manu:amor esta fazendo cosquinha.
Angelis:estou conversando com meu filho ou filha da licença
Era assim que passavam a manhã Angelis alisando a barriga de Manu,nao soltava por nada ficava ali conversando com filho (a) que ainda nem formado estava,beijava a barriga de Manoella.
Angelis estava besta,quando ela engravidou sentiu uma felicidade imensa mas agora poder participar de cada passo,cada desejo de Manoella ver a barriga dela crescer nao tinha nada nesse mundo que pagasse aquela felicidade e amor que ela estava sentindo.
Manu: Eu te amo tanto. Obrigada por ser tão bom pra mim.
Angelis: Eu que agradeço por confirmar em mim, por nos dar essa chance. Espero ser merecedora e farei todo o possível pra te ver segura. Feliz! – fitou os olhos azuis, agora bem abertos. – Eu te amo. E agora tenho algo pra te mostrar. Vem!
Manu: Own minha gatinha linda.
Angelis: Eu não resisti quando soube que seria mãe de novo. Comprei esses dias.

Estavam lado a lado, sentados na cama de casal. Angelis exibia um sorrisão que a contagiou. Era um álbum na cor branca, todo decorado. Ao abri-lo, Manu notou que tinha algumas linhas para que ambos pudessem escrever algo para o filho e passou os dedos por ali.

Ergueu a cabeça a ouvi-lo explicar.

Angelis: Esse aqui é o da Valentina, que venho preenchendo desde o nascimento dela, Sozinha. – folheou algumas páginas, revelando imagens antigas e também recentes. – Aqui eu posto fotos do dia a dia. E, bom… Conto sobre o crescimento dela. Algo para recordar mais tarde. E como eu disse, não resisti e comprei esse.

A cada palavra dita, Manu sorria ainda mais encantada. Angelis era mesmo surreal. Apaixonara-se um pouco mais ou ver todo zelo que ela tinha em guardar lembranças importantes. A foto na capa do álbum de Valentina era de seu primeiro ultrassom e fora justamente isso que mais a comoveu.

Manu: Você é realmente incrível. Tanto cuidado… – suspirou,a encarando bem de pertinho.

Angelis: Passa tão depressa. Sei lá. – deu de ombros, visivelmente tímida. – Agora vai ser diferente, tenho você comigo para preencher esse. E quando estivermos velhinhos vamos ter momentos nostálgicos juntos. – sorriu, afagando o ventre liso da noiva.

Manu: Eu gosto dessa ideia, e bastante. – também sorriu, depositando a mão por cima da dela. – Mas acho que devemos escrever a mensagem aqui só depois que soubermos o sexo. Não acha? Vamos estar bastante emocionadas. – puxou o de cor de rosa da mão dela, abrindo-o em seu colo. – Mas aqui já passou da hora de ter minha escrita para minha Vale. Tem uma caneta?

Não tinha o que falar. Angelis ficara sem ação depois de tal atitude. Fitava diretamente os grandes olhos azuis e o sorriso meigo. Não havia espaços para dúvidas. Eram, verdadeiramente, uma família. A sua família. Levou a mão até o rosto dela, deixando o dedo correr pela boca rosada.
Manu: Amor, a caneta. – inclinou a cabeça, depositando um rápido beijo nos lábios dela.

Angelis: Você é incrível. – disse baixinho.

Manu: É. Eu sou legal.

Angelis: Ela fala igual a você. Age igual a você.

Manu:Quem? – enrugou o nariz e por isso ganhou um beijinho ali.

Angelis: Valentina. – soltou o ar, tornando exibir um sorrisão.

Manu: Claro! É a minha Babynha menos. – deu de ombros. – Agora a caneta, por favor.

Não teve demora, ela sabia exatamente o que escrever. Ao termino, a abraçou apertado e demorado, sendo retribuída com muito mais beijos. Não cansaria nunca de recebê-los.

4 Responses to “Segunda Chance ManoGelis “Confusa e Babona” Cap 33”

  1. rayane April 26, 2013 at 11:00 pm #

    muito lindo.

  2. Claudilene April 28, 2013 at 12:29 am #

    como faço para ler o primeiro cap ???

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: