Segunda Chance ManoGelis ” Mãe e Filha” Cap 35

27 Apr

O restante da manhã passou tranquila e agradável, com elas brincando esparramadas no chão da sala juntamente com alguns brinquedos. Durante e após o almoço,Valentina seguiu cercando Manu o quanto pode e só aceitou tomar banho porque a mesma daria. Tinha medo que ela fosse embora e por isso negou-se ir para a cama, voltando ao colo da madrasta depois de alegar não ter sono.

 

Por conta do frio, Manu via-se encolhida perto do namorado e com a enteada já cochilando sem cima de si, com o rosto afundado em seu peito.

 

Manu: O sono foi mais forte. – disse sem deixar de descer e subir a mão pelas costas da menina, chamando a atenção de Angelis.

 

Angelis: Ela é teimosa. – passou os dedos entre o cabelo da filha. – Acordou muito cedo.

 

Manu: E nós também. Cheguei aqui bem cedo e você já estava de pé. – bocejou se aconchegando mais contra ela, que logo a apertou entre os braços.

 

Angelis: Mas, pelo jeito, você está mais cansada do que eu.

 

Manu: É a gravidez. – inclinou a cabeça para trás, olhando-a e mostrando seu sorriso. – Ando com muito mais sono, mais do que o normal. E fome.

 

Angelis: Mais? Espero que esteja alimentando bem o meu filho.  – riu, mas antes depositou um doce beijo nos lábios risonhos dela. – Não quero perder nada, Nunu. Nada mesmo. Quero desfrutar cada momento com você, cada descoberta. 

 

Manu: E vai, amor. Tudo. Juntas. – esticou-se, buscando a boca dela para si. – Agora vou levar essa menininha para o quarto. Me espera.

 

Angelis: Não, Amor, nem pensar. Ela está pesada e você não deve carregar peso. – hesitou e se ajeitou para pegá-la, mas foi impedido. – O bebê.

 

Manu: Deixa de ser boba. Não faz mal. – a viu bufar. – E sem cara feia. Eu já volto.

 

Manoella caminhou até o quarto com um pouco de dificuldade. Angelis tinha razão. Valentina estava mais pesada do que se lembrava. Colocou-a na cama com cuidado para não despertá-la e mordeu a própria boca ao sentir os pequenos braços se apertarem ao redor de seu pescoço. Permaneceu inclinada sobre a menina por algum tempo, até ter a certeza de que ainda dormia e, com ainda mais cuidado, segurou os braços dela para se erguer. Só então puxou o edredom, cobrindo-a.

 

Permitiu-se ficar ali por mais alguns minutos velando o sono tranquilo. As pontas de seus dedos passavam suavemente pelas bochechas gordinhas.

 

Vale: Nunu… – a chamou manhosa, mesmo dormindo.

Manu: Voltei.

 

Angelis: Demorou tanto que pensei que tivesse dormido também.

 

Largando o controle da tevê ao seu lado, a encarou e estendeu a mão que logo foi aceita.

 

Manu: Ela não queria me soltar. – se acomodou. Porém, desta vez, com metade do corpo por cima do dela. Angelis estava um pouco de lado, tendo uma das pernas dela por cima das suas. Manu se viu mais uma vez envolvida pelos braços dela.

 

Fora Manu quem tomou iniciativa. Nem uma palavra foi dita, apenas se apertou contra ela, deixando uma das mãos pousada sobre a nuca do mesmo. Vendo-a tão entregue e com os lábios entreabertos bem perto de si, Angelis não resistiu e a beijou. Sentira tanta falta. Não encontrou barreiras para um beijo tão doce, tão terno.  As línguas se encontravam em perfeita sintonia, fazendo com que elas não quisessem interromper aquele contato tão delicioso.

 

O ar já estava ficando escasso e, então, finalizaram com alguns selinhos demorados e mesmo assim mantiveram suas testas coladas. Em silêncio, se encararam com intensidade.Manu lhe fazia um gostoso carinho na nuca com as pontas dos dedos e hora ou outra descia a mão por toda extensão do braço dela, logo voltando para o ponto de partida. Encolheu o corpo ao sentir a mão de Angelis atravessar a barreira de sua camisa, tocando sua barriga com tamanha ternura. 

E então sorriu, dando mais um selinho nela.

 

Angelis: Hmm … Te amo muito minha Nunuzinha,minha loira dos olhos azuis

 

Manu: Eu te amo muito mais minha menina mulher,minha gatinha liinda

 

Angelis: Esquece esse história, temos muitas outras coisas pra pensar.

 

Manu: Tipo o quê? – deitou a cabeça no ombro dela, mantendo-se aquecida.

 

Angelis: Tipo quando contaremos essa surpresa aos nossos pais.

 

Manu: Sério? Não podemos deixá-los descobrir quando minha barriga crescer?

 

Angelis: Acho que assim seria pior, mas é uma boa alternativa. – riu, passando os dedos entre os fios do cabelo dela.

 

Manu: Valentina precisa saber primeiro, depois eles.

 

Angelis: Concordo. E contaremos juntas.

 

Manu: É um alivio saber disso.  

 

Angelis: Outra coisa que fiquei pensando essa semana. Por enquanto ficamos aqui ou no seu apartamento, só que mais pra frente vamos precisar de mais espaço. As crianças precisam de espaço.

 

Manu: Ficamos aqui, é menos trabalhoso já que será apenas uma pra se mudar. E você tem razão. Se for menino, precisaremos de outro quarto.

 

Angelis: Quero uma casa. É bem melhor.

 

Manu: Eu também acho. – sorriu abertamente. – Com um quintal grande.

 

Angelis: Do jeito que você quiser. É só organizarmos tudo.

 

Manu: Mas não vamos nos preocupar com isso por agora, ok? A casa pode esperar um pouquinho mais.

 

Angelis apenas assentiu, mirando-a fixamente. Seus dedos ainda passeavam pela barriga lisa, distraidamente. De repente, sem hesitar, perguntou.

 

Angelis: Casa comigo?

 

Manu: O quê?

 

Sua voz soou um pouco mais alto que um sussurro. Piscou repetidas vezes, não esperava tal perdido. Estava sem reação, surpresa. E, por isso, balançou a cabeça em negativa, deixando-a atordoada, com os olhos arregalados.

 

Manu: Não! – disse rápido e alto. – Não é isso. Desculpa. – levou a mão até a boca ao vê-la soltar o ar. – É que eu não esperava.

 

Angelis: Então aceita casar comigo? Com direito a festa, lua de mel e tudo o que você sempre sonhou?Sei que voce ja é minha noiva mais agora mais que oficial – lhe segurou o rosto com ambas as mãos, trazendo-o para perto de si. Roçou seus lábios delicadamente, fazendo-a fechar os olhos e suspirar.

 

Manu: É claro que eu caso. – disse entregue aos pequenos beijos que recebia.

 

Angelis: Espera aqui. Eu já venho.

 

Em menos de dois minutos ele estava de volta.

 

Manu: O que foi? – perguntou desconfiada ao ver que ela escondia algo entre as mãos. – Outra surpresa? Assim fico muito mal acostumada.

 

Angelis: Vou te pedir de novo e você responde que aceita, tudo bem? Não vale voltar atrás. – Manu confirmou, não conseguindo esconder toda sua felicidade através do contagioso sorriso.

 

Manu: Tudo bem! Sem devolução. – se ajeitou.

 

Angelis: Isso. Sem devolução. – se ajoelhou, ficando entre as pernas dela. Primeiro a beijou demoradamente e só então revelou uma pequena caixinha de veludo, vermelha, na palma de sua mão, onde se encontravam duas alianças. Uma um pouco menor que a outra.  – Senhorita Stoltz, casa comigo?

 

 

Manu ainda sentia a sua pele quente, ainda sentia os beijos que foram distribuídos ao longo de seu pescoço e colo durante o meio da tarde, no sofá de sua nova casa. Banharam-se juntas, a pedido de Angelis, onde disfrutaram de caricias íntimas. Tinham saudades.  Arrepiou-se só em lembrar. Angelis a amava de uma forma única, fazia sentir-se desejada.

 

Terminaram voltando para o sofá, onde passaram mais algumas horas abraçados, com ela novamente acariciando sua barriga enquanto fingiam assistir a um filme. Logo Valentina se juntou a elas, coçando os olhinhos devido ao sono. Mais uma vez se agarrou a Manu, permanecendo em seu colo até despertar totalmente.

 

Vendo o dia dar lugar à noite, através da janela de seu quarto, voltou-se para Valentina e continuou seu trabalho. Terminavam de pintar as unhas dos pés.

 

Manu: Cuidado pra não borrar, hein. E nem pode deixar o algodãozinho grudar. – avisou, depositando o pé dela sobre a cama.

 

Vale: Tá! – admirou primeiro os próprios pés e depois os da madrasta. Estavam iguais.

 

Manu: Que carinha é essa? – se inclinou, deixando agora o rosto bem perto do dela. – Sabia que tenho vontade de te encher de beijos e mordidas quando faz essa carinha gostosa? Eu posso?

 

Vale: Só um pouquinho assim. – mostrou o tamanho com os dedos, dando um sorriso acanhado.

 

Manu: Só um pouquinho? Eu queria mais. Não pode não? – a colocou sentada em suas pernas, lhe dando uma leve mordida na bochecha, seguida de intermináveis beijinhos. – Hein? Só mais um pouquinho, minha bebezinha. Deixa, por favor. Não gosta?

 

Vale: Eu gosto. – se encolheu ao ganhar agora cheiros e beijos no pescoço, soltando uma gargalhada. – Mãmae nunu.

 

Sem jeito e com medo de estragar a pintura, tentou segurar o rosto de Manu.

 

Vale: A unha.

 

Manu: Então me dá um beijo que eu paro. – fez bico e recebeu um beijo ali. – Agora vamos tirar uma foto? Temos que mostrar nosso trabalho, né?

 

Vale: É. – concordou animada.

 

Manu: Primeiro vamos tirar esses pedaços de algodão do meio dos dedos, pra ficar mais bonito.  – e assim o fizeram. – Pronto! Coloca o pé aqui pertinho do meu. Mais perto. Isso. – ajeitou o celular e tirando a foto. – Ae! Olha que bonito.

 

Vale: Cadê? – disse ansiosa e ao ver levou as mãos ao rosto. – Que lindo!

 

Manu: Muito! – sorriu, dando um beijo na testa dela. – Agora vou postar pra todo mundo ver.

 

Angelis voltava para casa com a tão sonhada e desejada torta de chocolate com morangos que sua noiva queria. Era seu primeiro desejo e ela não demorou a ir buscá-lo, deixando-as na companhia uma da outra em seu quarto, pintando as unhas. Ao colocar o cinto de segurança, notou que seu aparelho telefônico piscava e, ao pegá-lo, viu que era uma postagem de Manu na rede social. Curioso, abriu a foto para vê-la.

 

Passando a mão pelo cabelo, sorriu. A legenda era o que mais lhe chamava atenção. Ainda mais que as unhas vermelhas. Voltou a lê-la, dessa vez em voz alta.

Angelis: “Coisas de mãe e filha. Amo!” – ligou o carro e deu partida, ainda sorrindo, depois de deixar o aparelho ao lado da torta no banco ao seu lado. – Só ela mesmo. Só ela!

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: